SAMPAIO MUCANDA E A EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO NO NAMIBE

19.12.2023

O deputado da UNITA no Namibe Sampaio Mucanda, disse que a exemplo do que aconteceu em Cabinda e no Zaire/Soyo não podemos admiti-lo no Namibe.

Por: Sampaio Mucanda

A reação do parlamentar surge após a realização do Workshop sobre exploração dos recursos naturais realizado na cidade capital do Namibe nos últimos dias, sob presidência do ministro do recursos naturais, petróleo e Gás Diamantino Azevedo.

Sampaio Mucanda, deputado da UNITA no Namibe

“Alguns governantes, muitas vezes se aproveitam da passividade e espírito de resignação de muitos namibenses, para enriquecerem-se em detrimento das populações. Na legislatura passada tentamos travar actividade de exploração do petróleo no Namibe a partir da casa das leis depois realizaram-se manifestações em Moçâmedes e Tômbwa com o lema: “PEIXE SIM PETRÓLEO NÃO”, infelizmente não tivemos sucesso”, reagiu.

Como eles não desistem, então a luta agora é de exigir que as empresas petrolíferas tenham Escritórios no Namibe e não em Luanda, conforme fizeram com Cabinda e Zaire.

“ A mão de obra especializada que a província não disponha pode ser recrutar fora, mas motoristas, auxiliares de limpeza, funcionários administrativos…terão de ser recrutados no Namibe, uma forma de valorização do conteúdo local”.

Caros namibenses, sejamos vigilantes! As empresas petrolíferas além de empregos que terão que criar para os cidadãos angolanos e em particular para os namibenses, teremos que exigir que as mesmas cumpram com a sua responsabilidade social.

Meus irmãos, chega de comportamento de cordeiros com espírito fatalista de normalizar o anormal. Isso é violência simbólica!

Eles exploram as rochas ornamentais em milhares de toneladas, exploram o titânio, capturam o pescado com arrastões sem matrículas…há um recurso desconhecido pelas populações que estão a explorar no Curoca, semanalmente, aterra uma avioneta transportando alguns dirigentes do regime e estrangeiros. O Estado perde muito dinheiro devido a postura cavilosa dessa gente através da fuga ao fisco no Porto do Namibe onde a máfia se instalou.

Uma província que produz rochas ornamentais admite a construção de passeios descartáveis de betão?
Uma província com uma Central de Emulsão Betuminosa seria utilizada de forma ampla nas acções de conservação e reparação de estradas admite construção de estradas descartáveis?Mas aí no Comité Provincial do MPLA do Namibe ninguém consegue enfrentar o chefe para alertá-lo dessa brincadeira de estradas e passeios descartáveis?
Será que todos camaradas foram transformados em “yes men”? Haja Homens camaradas!

Prezados namibenses, não deixem a política apenas para os políticos, pois as decisões que tomam os políticos têm reflexos positivos ou negativos na vida de todos os cidadãos. Por isso mesmo sejamos vigilantes e participemos activa e efectivamente na gestão da coisa pública.

Não pedimos para nascer num país rico em recursos naturais, por isso mesmo não devemos aceitar continuar a viver na penúria enquanto um punhado de indivíduos da classe governante se enriquece todos os dias.

Preparemo-nos para as manifestações caso a actividade de exploração petrolífera e doutros recursos naturais não venham a ter impacto na vida das pessoas ou do desenvolvimento local!

Recentes

NFV FORA D` HORAS 17-05-2024

Noticiário NFV, edição sexta-feira, 17 de Maio de 2024, com os seguintes tópicos: 1 - Lançado no Namibe prêmio fórum do jornalismo; 2 - Jovens reagem com ressentimento, o cancelamento do curso superior de saúde; 3 - Elevado custo de material de construção, adia sonho...

JOÃO LOURENÇO FAZ HISTÓRIA NO NAMIBE

A deslocação do presidente da República João Lourenço ao IONA, no município do Tômbwa, inaugurar infraestruturas construídas de raiz pela empresa sul africana, African Parque, gestora do parque nacional local, concomitantemente em contacto com os autóctones mucubais,...

pergunta, sugere, denuncia, contribui

Jornalismo com tempo e profundidade faz-se com a tua participação e apoio.

Share This