NFV FORA D` HORAS 06-03-2024

11.03.2024

Noticiário NFV, edição de quarta-feira dia 06 de Março de 2024 com os seguintes tópicos:

1 – Tudo apostos para abertura das Festas do Mar;

2 – Pessoas com albinismo no Namibe sem acesso assistência sanitária;

3 – Taxistas do Namibe mobilizam-se para doação de sangue;

5 – UNITA vai apresentar projeto de lei sobre autarquias.

 

Somos à rádio NFV, coordenação e supervisão de Armando Chicoca, edita Esmael Pena, produção de Domingos Marques, eu sou a Ester Culembe, com apoios do NED e da Open Society.

 

 

Quarenta e cinco médicos de várias especialidades, do Instituto nacional Oftalmológico de Angola, que farão cirurgias de 10 a 17 do mês em curso no Namibe. O anúncio foi feito esta quarta-feira 6, pelo Diretor provincial da Saúde, Coríntios Miguel, em entrevista ao Namibe Fala Verdade. Segundo aquele responsável, as inscrições já tiveram início no Hospital Ngola Kimbanda, no Saco Mar e no interior da província.

Pedro Miguel Ferreira, Diretor do Gabinete Provincial da saúde do Namibe

“Na verdade veio uma equipa de aproximadamente 45 profissionais, entre médicos de diversas especialidades, inclusive cirurgiões e outros técnicos e assistentes. Eles vêm com todo dispositivo médico que se impõe para esse processo de cirurgias e também trazem medicamentos, tal como já fizemos referência que essa é uma campanha nunca antes realizada neste pacote, para além do pacote de cirurgia, tem o de consulta de rastreio de outras doenças oculares. Para além do glaucoma, toda doença que for diagnosticada, automaticamente será assistido por meios medicamentosos que o próprio instituto trará. No fundo, vem-se com um pacote completo para assistência ocular, os médicos vêm de Luanda, de um instituto Oftalmológico nacional de Angola, quer dizer que a unidade de referência nacional de assistência ocular, vai se movimentar para a província do Namibe com todo equipamento, com exceção das paredes, senão também trariam.

Pedro Miguel Ferreira, Diretor do Gabinete Provincial da saúde do Namibe

Essa parceria que sua excelência senhor governador fez, e solicitou que não viessem só para atender de forma parcelar mas que pudessem trazer todos os serviços completos, e foi anuído pelo ministério e assim teremos o Instituto Nacional de Oftalmologia na província do Namibe de 10 a 17 de Março. A equipa tem tanto médicos angolanos, como médicos expatriados que funcionam exatamente no instituto. Neste momento de descrições confirmativas de diagnostico como de cirurgias, já estamos em 200 cidadãos, para o rastreio temos aproximadamente 500 cidadãos, as inscrições para o município sede, estão sendo feitos no hospital municipal do Saco-mar e no hospital Ngola kinbanda, para os demais municípios estão sendo feitos a nível dos hospitais municipais, e até amanha trarão as listas para termos uma base de dados única a nível da província”.

 

Diretor provincial da Saúde no Namibe, Coríntios Miguel.

 

A falta de médicos, especialistas em dermatologia e oncologistas, está afetar pessoas com albinismo. O Presidente da Associação daquela comunidade no Namibe, Rafael Daniel, disse que as pessoas com albinismo enfrentam problemas de acesso aos serviços de saúde.

Rafael Daniel, Presidente da Associação de Comunidade Albinista no Namibe

“O acesso, por exemplo aos serviços de saúde que ainda temos muita dificuldades nesse aspeto, não só da ausência de especialistas como de dermatologista a nível da província, mas também o tratamento de outras doenças, porque muitos reclamam que quando estão nas instituições, infelizmente tem que ficar muito tempo e as vezes de baixo do sol, e portanto, algumas pessoas não sabem que devem priorizar essas pessoas, com certa necessidade especial, penso que nesta aspeto precisamos melhorar muito para que elas seja também incluídas nas prioridade de atendimento. A medida que o tempo vai passando recebemos algumas variadas situações que vai de sector, para sector, mas sempre que nos deparemos com um sector em que há dificuldade de inclusão, nós intervimos como associação e as coisas na verdade são resolvidas. Devemos continuar a ser pessoas indiscriminadas e sem preconceitos, considerando-nos como cidadãos do mesmo país e portanto, todos com o mesmo direito de oportunidade e isto para nós é o mais importante o resto são coisas que dificultam o desenvolvimento, e beliscam os aspetos positivos que nós devemos continuar a cultivar”.

 

Pessoas com albinismo no Namibe debatem-se com o problema de acesso aos serviços de saúde.

 

A Associação dos Taxistas do Namibe, está empenhada na mobilização dos seus filiados, para a adesão à feira de doação de sangue, a ter lugar no pavilhão Welwítschia Mirabilis, de 8 a 10 do mês em curso em Moçâmedes. Quem confirma, é o presidente da organização, Cipriano Mateus.

“A área do táxi tem vindo a preparar-se desde a data que participamos em um encontro com a Diretora municipal da saúde, onde recebemos algumas recomendações. Estamos a sensibilizar os nossos colegas, afim de participarmos nesta atividade que vai decorrer de 8 a 10, estamos a passar a mensagem, alguns estão meio reciosos porque nunca participaram numa atividade do género, outros que já participaram sentem-se felizes porque mas uma vez vão participar numa ação onde salvarão vidas. Está sendo bem recebido.”

 

Taxistas do Namibe mobilizam-se para adesão à feira de doação de sangue.

 

A edição 2024 das tradicionais festas do mar, o maior polo de atracão turística da cidade de Moçâmedes, província do Namibe, e um certame onde os empresários locais possam exibir as potencialidades económicas da província, abre as portas ao público, fim-de-semana próximo, com todos os seus atrativos. A Vice-governadora do Namibe, Ema da Silva, fala do leque de atividades desportivas e recreativas que vão preencher o programa do certame.

Ema da Silva, Vice-governadora do Namibe

“Faltam poucos dias mas temos inscritas cerca de 15 expositores, falamos das empresas portanto a entrada da fera do recinto das festas do mar. Para a área cultural, temos tido as condições partidos entre artistas e artesãos, e outros que são os vendedores de roupas, de bijuterias e como outro pequeno comércio. Para a pratica de alimentação, temos repartidos em duas áreas portanto, 44 vendedores de comes e bebes, 15 para área de doces e 15 para área de salgados, todos eles apresentaram os seus programas, que estão a sofrer algum alinhamento por conta de certas condições que precisam ser criadas para decorrer algumas atividades então estão a ser feitas um ajuste no programa, por exemplo na parte desportiva , vamos ter os torneios de vólei e de futebol de praia, vamos ter as corridas de motas de água, estamos a prever também, em todos os concursos tradicionais construção de areia, exibições de ginásticas, temos duas artes márcias, temos algumas atividades previstas no âmbito do desporto”.

 

 

Festas do Mar às portas com os seus habituais atractivos.

 

Liberty Chiyaka, chefe do Grupo Parlamentar da UNITA, diz ter fé que agora não haverá mais argumentos, para que as autarquias não se implementem em Angola. Manuel José, correspondente da Voz de América em Luanda, completa esta informação.

O maior partido da oposição angolana, UNITA, diz que vai avançar com o seu próprio projeto de lei para as eleições autárquicas, respondendo assim a declarações do Presidente João Lourenço que afirmou que essa questão estava totalmente dependente da Assembleia Nacional.

Liberty Chiyaka, chefe do Grupo Parlamentar da UNITA diz ter fé que agora não haverá mais argumentos, para que as autarquias não se implementem em Angola.

Liberty Chiyaka, chefe do Grupo Parlamentar da UNITA

“Para não haver mais subterfúgios, se o Presidente da República disse que dependia da Assembleia Nacional, nós vamos avançar com esta proposta e estamos convencidos na boa-fé dos dirigentes do MPLA se de facto querem ou não as autarquias”, disse.

“Está no texto constitucional desde 1992, são trinta anos que Angola não tem autarquias, é uma vergonha”, acrescentou.

 

Liberty Chiaka assegurou durante a conferência de imprensa que o seu projeto de lei orgânica sobre a implementação das autarquias vai merecer ainda a apreciação e contributo da sociedade durante trinta dias e só depois dará entrada na casa das leis.

Quanto à Divisão Política Administrativa introduzida pelo executivo na Assembleia Nacional para concretizar o aumento de mais províncias e municípios no país, o chefe da bancada da UNITA disse que o mesmo é uma violação à constituição e vão fazer tudo para impedir.

Liberty Chiyaka, chefe do Grupo Parlamentar da UNITA

“Não pode ser apresentados projetos e propostas de lei que envolvam no ano fiscal em curso aumento das despesas e diminuição de receitas do estado fixadas no OGE, salvo as leis de revisão do orçamento geral do estado, logo a DPA (Divisão Político Administrativa) é um expediente de fraude e vamos mobilizar o povo para travar esta fraude eleitoral”, afirmou

Recentes

NFV FORA D` HORAS 11-04-2024

Noticiário NFV, edição de quinta-feira 11 de Abril de 2024 com os seguintes tópicos: 1 - Advogado David Mendes diz que não se pode combater fome olhando para importação; 2 - Governador do Namibe considera haver ainda muitos casos de Malária na zona norte da província;...

pergunta, sugere, denuncia, contribui

Jornalismo com tempo e profundidade faz-se com a tua participação e apoio.

Share This